Para relator da reforma política, “democracia não precisa custar tanto”

Como baratear os custos das campanhas eleitorais?
Essa é uma das questões que a reforma política proposta por Vicente Cândido, relator do tema na Câmara, tenta responder. O deputado falou sobre os custos da campanhas em seminário realizado pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), nesta segunda-feira (26).

“A democracia não precisa custar tanto”, disse. Como exemplo, explicou que, a partir de 2022, caso seja adotado o modelo alemão para a eleição de deputados federais, com metade das vagas para candidatos dos distritos eleitorais e metade para a lista preordenada, a despesa vai cair. “Caso aprovado esse sistema, gastaríamos 30% dos recursos que gastamos atualmente”, garantiu.
Leia mais: https://goo.gl/U9uamQ