Vicente Cândido debate reforma política com militância em São Bernardo do Campo

Apesar de vários itens terem sidos retirados do texto inicial da reforma politica proposto pelo deputado Vicente Cândido, ele continua debatendo o tema tanto fora das instâncias partidárias quanto internamente no PT. Na noite desta quinta-feira (14), a convite da Secretaria de Mulheres do PT de São Bernardo do Campo, ele discutiu o tema com militantes da região do Grande ABC.

Às vésperas de a Câmara definir as regras que valerão para as eleições de 2018 e um dia após a votação dos principais temas da reforma (sistema de votação e financiamento) terem sido adiados novamente pelo Plenário da Casa, Vicente Cândido falou sobre a dificuldade que tem enfrentado para conseguir chegar ao consenso entre os partidos para votar a matéria, motivo pelo qual itens como, o fim dos vices e o limite de dez anos para mandatos das cortes, entre outros, foram rejeitados pela maioria dos parlamentares.

A quase um ano à frete da relatoria da reforma política, ele voltou a afirmar que “mudanças estruturantes não se fazem da noite para o dia” e que isso “está fazendo com que esse Congresso conservador admita mudanças a partir de 2020 e 2022”, como o voto distrital misto.

Outra constatação do deputado é a de que, ainda que o tema tenha sido discutido com as instâncias partidárias e a militância do PT, ainda há necessidade de aprofundar o debate no partido. “Nesse período, percebi que o partido precisa de mais informações e que muitas pessoas se embebedaram da demonização que a mídia fez”, da lista preordenada, por exemplo, “uma bandeira história nossa”, cobrou.

Ele falou ainda sobre as passagens do processo que envolveram a construção do texto da matéria, dos avanços e recuos, e disse, lembrando Plínio de Arruda Sampaio: “a política é a arte do possível.”

sbc mulheres